quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Via Email: SARAIVA 13: Obrigamos o JN a refazer reportagem sobre protestos contra o propinão no Metrô do Alckmin


SARAIVA 13


Obrigamos o JN a refazer reportagem sobre protestos contra o propinão no Metrô do Alckmin

Posted: 21 Aug 2013 02:27 PM PDT

Parabéns, amigos. Enquadramos o Jornal Nacional a dar nome aos bois nos protestos contra Alckmin da semana passada.
Na noite de quarta-feira (14), o Jornal Nacional noticiou protestos em São Paulo, mas escondeu que eram contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), e contra o propinão tucano no Metrô.
Na quinta-feira, durante o dia, denunciamos a manipulação do telejornal na nota "Protestos foram contra Alckmin e o propinão tucano, mas Globo corrompeu a notícia para blindar PSDB". Outros blogs também denunciaram.
Na quinta-feira à noite, após a nossa nota, o Jornal Nacional, sob forte crise de audiência e credibilidade, refez a edição da mesma notícia do dia anterior, noticiando como deveria ter feito, da forma como nós informamos, como a Mídia Ninja transmitiu ao vivo pela internet, e como veículos honestos como a Rede Brasil Atual reportou.
É por isso que os barões da mídia estão querendo, a todo custo, detonar blogs, a Mídia Ninja e as outras mídias alternativas.
Postado há 13 hours ago por
 

Fundamentos jurídicos de Barbosa e Lewandowski

Posted: 21 Aug 2013 02:22 PM PDT

EXCLUSIVO: CHEGAM 400 MÉDICOS CUBANOS

Posted: 21 Aug 2013 01:05 PM PDT


"Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anuncia a formalização do acordo com Cuba para a vinda de 400 médicos ao Brasil. Outros 1.500 profissionais  cubanos  devem desembarcar um pouco mais adiante. A decisão reflete um novo momento do programa 'Mais Médicos' que ,progressivamente, furou o bloqueio duplo da má vontade conservadora e do elitismo corporativista. Lançado em oito de julho, a iniciativa ataca fatores emergenciais e estruturais que multiplicam áreas desassistidas no país.
O Brasil tem apenas 1,8 médico por mil habitante; a Argentina tem três. O governo quer elevar o índice brasileiro para 2,5 por mil. Precisará de mais  168.424 médicos. As escolas brasileiras formam cerca de 18 mil médicos por ano. Mais de 3.500 municípios aderiram ao programa. O ministro Padilha pretende acudir a emergência com a vinda imediata de profissionais estrangeiros; e corrigir a usina estrutural desse hiato incorporando as escolas de medicina à política da saúde pública no Brasil.
De dois modos: incentivando a formação do clínico-geral e transformando a residência médica em prestação de serviço remunerada no SUS. O acordo com Cuba, bombardeado originalmente, foi revalidado pelo próprio boicote corporativista, que tornou explícita a indiferença das elites em relação aos segmentos mais vulneráveis da população. Foi obra da paciência política do governo. Hoje, mais de 54% dos brasileiros declaram-se favoráveis à vinda de estrangeiros para socorrer as regiões distantes e periferias conflagradas. Mais que uma vitória isolada, o Mais Médicos descortina uma nova família de políticas públicas, que convoca a universidade se incorporar ao do passo seguinte do  desenvolvimento brasileiro."
 
Do Blog BRASIL! BRASIL! 

Justiça pede investigação sobre assinaturas falsas da Rede, de Marina

Posted: 21 Aug 2013 12:57 PM PDT


A Justiça Eleitoral identificou indícios de fraude e irregularidades na coleta de assinaturas em São Paulo para a criação da Rede Sustentabilidade, partido da ex-senadora Marina Silva. O Ministério Público Eleitoral e a polícia foram acionados em quatro municípios do Estado. Os procedimentos foram solicitados em casos em que as assinaturas apresentadas nas fichas de apoiamento não correspondem ao registro dos eleitores nos cartórios. 
 Em Ourinhos, no oeste paulista, ao menos dois eleitores que aparecem na lista de apoiadores da legenda foram procurados pelos cartórios eleitorais da cidade e declararam não ter assinado nenhuma ficha do partido. 
O processo foi enviado pelo juiz Cristiano Canezin Barbosa ao Ministério Público "para apuração de eventual ilícito eleitoral". 
Segundo o promotor responsável, Marcos da Silva Brandini, foi instaurado inquérito policial para definir se as assinaturas são verdadeiras. "Terá de ser feito o exame grafotécnico para confirmar se as assinaturas são ou não dos eleitores", disse. 
Na cidade, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, a Rede apresentou 192 assinaturas, das quais 112 foram certificadas. 
Em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, o juiz eleitoral foi informado por um cartório da "existência de indícios de fraude" na ficha de um eleitor. O caso foi enviado ao Ministério Público Eleitoral e à delegacia de polícia. 
Os outros dois casos aconteceram em São Bernardo do Campo e em São José do Rio Preto. Nessas cidades, os juízes remeteram os processos de certificação à Polícia Federal para apuração. Os despachos determinando a investigação não especificam o motivo do envio.Com informações do jornal Valor Siga nosso blog no Facebook
Por: Helena™0 Comentários  
 

Ex de traficante é a nova namorada de bilionário

Posted: 21 Aug 2013 07:02 AM PDT


Trabalho realizado com vistas à publicação na seção Coelhinhas da revista Playboy
Foto Wilson Ramires
Apontada como nova namorada do empresário Eike Batista, 56 anos, a gaúcha Francelle Pacheco Kloster, 19, é a ex de Maico dos Santos de Souza, o Gaguinho, o Jogador ou 2G, 32 anos – um dos chefes do tráfico de drogas no Complexo da Coruja, no Vila Lage, em São Gonçalo.
Francelle Kloster
namorava Gaguinho
há apenas seis dias
Foto: Filipe Aguiar/ Reprodução
Em junho do ano passado ela chegou a ser presa por policiais do 7º BPM (São Gonçalo), depois que o namorado traficante correu fugindo e a deixando para trás com outros dois comparsas. No imóvel, os PMs encontraram crack e carregador de fuzil. Ela foi flagrada com o computador de Gaguinho e uma identidade falsa dele.
Natural de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Francelle – conhecida como "Diabinha do Tráfico" por conta de uma fantasia que usou em uma das festas dos integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) que controlam o morro gonçalense – foi libertada por decisão judicial alguns dias após sua prisão, mas continua respondendo ao processo por associação ao tráfico na 3ª Vara Criminal de São Gonçalo.
Com uma beleza invejável, Francelle é filha de empresários e se mudou para Copacabana, na Zona Sul do Rio, onde ingressaria em um curso superior no ano passado. Entretanto, ao contrário do que planejava, a jovem preferiu trocar tudo por uma 'aventura' criminosa ao lado de um dos traficantes mais procurados do Estado.
Na ocasião, Francelle foi levada juntamente com Rodrigo Amaral Brandão, 33 – apontado como um dos seguranças de Gaguinho – para a Central de Flagrantes que funcionava na 74ª DP (Alcântara), onde foi autuada por associação para fins de tráfico. Na mesma ocorrência, os PMs apreenderam um tablete de crack e 1.156 pedras da droga, encontrados no telhado do imóvel, além de uma luneta e um carregador de fuzil.
Em seguida, segundo a Secretaria de Estado de Administração penitenciária (Seap), ela ficou custodiada na cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, em Bangu, após passar por triagem nas bases Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter) do Grajaú, no Rio, e de Magé.
A estudante estava há apenas seis dias no Rio. Ela contou aos PMs que a prenderam ter vindo ao Rio para tentar ingressar em uma faculdade. Hospedada na casa de uma amiga, em Copacabana, acabou conhecendo Gaguinho através das redes sociais.
Poucos dias depois, ela foi libertada por decisão judicial, mas continua respondendo ao processo por associação ao tráfico na 3ª Vara Criminal de São Gonçalo.
No Pauta do Dia e O São Gonçalo Online

Tensão paira no ar do STF antes de retomada de julgamento do mensalão

Posted: 21 Aug 2013 06:57 AM PDT


O decano Celso de Mello (e) pode ser o bombeiro
para apagar o fogo criado por Barbosa (d)

"Ministros avaliam pronunciamento público sobre bate-boca entre Barbosa e Lewandowski. Enquanto presidente da Corte se nega a pedir desculpas, cresce apoio de entidades a revisor da Ação Penal 470
Hylda Cavalcanti, RBA
Faltando poucas horas para a retomada, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), do julgamento dos recursos apresentados pelos réus da Ação Penal 470, o chamado mensalão, ministros, analistas judiciários, políticos, advogados e observadores atentos ainda não sabem qual será o clima que dominará a sessão desta quarta-feira (21) – depois da briga entre o presidente do tribunal, Joaquim Barbosa, e o ministro Ricardo Lewandowski na última semana.
Por um lado, desde domingo, os ministros Celso de Mello, Luiz Fux e Luiz Roberto Barroso tentam manter entendimentos com os dois envolvidos na discussão, numa tentativa de apaziguar os ânimos. Por outro, aumenta o número de manifestações de entidades de magistrados se posicionando contrárias à postura de Barbosa e se solidarizando com Lewandowski.
Até o início desta tarde, no entanto, informações de bastidores eram de que o presidente do STF não teria concordado em se desculpar publicamente por ter acusado Lewandowski de "fazer chicana" durante o julgamento (que no jargão jurídico significa utilizar de procedimentos diversos para atrasar as sessões), estando irresoluto na ideia de manter sua opinião. O ministro Lewandowski, por outro lado, não demonstrou ter dado por encerrado o assunto. Embora tenha permanecido calado, há quem ache que ele pode resolver não comparecer à sessão, caso os colegas não se manifestem em sua defesa."
Matéria Completa, ::AQUI::
*
 
Do Blog BRASIL! BRASIL! 

Madre Teresa desviava dinheiro de hospitais para o Vaticano

Posted: 21 Aug 2013 06:52 AM PDT


"Casas para doentes" da missionária eram
chamadas por médicos de "necrotério
s"
Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), na ilustração ao lado, recebeu de doadores centenas de milhões de dólares para seus hospitais — os quais ela chamava de "casas para doentes" —, mas o grosso (ou parte significativa) desse dinheiro ela mandou para o Vaticano, deixando os doentes em estado precário, sem remédios e cuidados.
Médicos classificaram esses locais de "casas da morte" ou de "necrotérios". No âmbito da OMS (Organização Mundial da Saúde) houve denúncias de que as "casas" eram locais de epidemias. Uma ex-voluntária escreveu que faltava até AAS para amenizar a dor dos doentes.
Essa são algumas das revelações do estudo "O Lado Escuro de Madre Teresa" feito por Serge Larivee, Carole Senechal e Geneviève Chenard, da Universidade de Montreal, Canadá.
Em 1979, ela foi premiada com o Nobel da Paz e em 2003 beatificada pela Igreja Católica. A missionária já tinha se tornado um símbolo da caridade cristã.
Mas os pesquisadores canadenses, após examinar mais de 500 documentos, constataram que os alegados altruísmo e generosidade de Madre Teresa não passavam de fantasia vendida como verdade pela imprensa internacional.
A rigor, ela foi "inventada" pelo jornalista Malcolm Muggeridge, da BBC, que lhe dedicou em 1969 o documentário "Algo bonito para Deus", apresentando ao mundo a figura frágil de uma missionária que se dedicava aos pobres e doentes da Índia. Em 1971, o jornalista publicou um livro com o mesmo título.
A missionária abriu centenas de "casas de doentes" em vários países, mas não as tornava hospitais de fato, a ponto de os doentes serem mantidos em agonia em esteiras no chão. Fotos na imprensa desses doentes ajudaram Teresa a arrecadar milhões, inclusive de ditadores sanguinários, como François Duvalier, o Papa Doc do Haiti.
Para Larivee, Madre Teresa colocou em prática a sua convicção de que o sofrimento humano é fundamental para a salvação. Ela acreditava que os sofredores estavam mais perto do céu e de Cristo.
O jornalista britânico radicado nos Estados Unidos Christopher Hitchens (1949- 2011) já tinha denunciado o embuste que era Teresa ao publicar em 1995 o livro "A Intocável Madre Teresa de Calcutá".
Diz um trecho do livro: "Tenho em mente que a receita global da Madre Teresa é mais do que suficiente para equipar várias clínicas de primeira classe em Bengala. A decisão de não fazê-lo [...] é deliberada. A questão não é o alívio do sofrimento honesto, mas a promulgação de um culto baseado na morte e sofrimento e subjugação."
Na época, Hitchens foi "crucificado" pelos católicos por ter criticado a boa e santa velhinha.
Um fato pouco conhecido é que a missionária acobertou um padre pedófilo, o ex-jesuíta Donald McGuire.
Em 1993, o sacerdote, que era amigo de Teresa, estava afastado de suas atividades por abusar de um garoto. A missionária usou sua influência para que McGuire voltasse à ativa.
Nos anos seguintes, oito outras queixas de pedofilia foram apresentadas por fiéis à Igreja e às autoridades. E McGuire acabou condenado a 25 anos de prisão.
No Paulopes

You are subscribed to email updates from BLOG DO SARAIVA
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



--
Francisco Almeida 




Nenhum comentário:

Postagens populares